preloder
RESSECÇÃO DE TUMOR E RECONSTITUIÇÃO DA CALOTA CRANIANA FRONTO PTELIONAL ESQUERDA

A paciente selecionada é uma senhora clara ( Leucoderma) de 58 anos que apresentava dor intensa e progressiva deformidade fronto pterional à esquerda. . Uma tomografia computadorizada revelou a presenca de um tumor acometendo a calota craniana. COL.HAP-91®
A Figura1 mostra a paciente no pré-operatório e a figura 2 mostra a área demarcada para a cirurgia. Observem a não realização de tricotomia do couro cabeludo face aos efeitos protetores dos pelos sobre a cicatrizaçãoo e proteção às infecções.
A Figura 3 mostra tumoração infiltrando-se na tábua óssea. A ressecção do tumor confirmou o comprometimento da dura
mater e parênquima cerebral ( figura 4) de aspecto normal.
A Dura mater foi substituída por PPS ( Path de Pericárdio), uma tela de titânio tensionada e fixada com mini parafusos ( Figura 5) e sobre a tela de titânio colocou-se o composito de colágeno e hidroxiapatita a COL.HAP-91®

2B: RECONSTITUIÇÃO DO RETALHO FRONTAL

A paciente de 28 anos, é portadora de tumor pineal tratado com radioterapia e derivação ventriculo pterional.
Desenvolveu pneuencéfalo por hipertensão intracraniana crônica.
Submetida à abordagem transesfenoidal e a seguir reforço galeal da rinobose. Tardiamente apresentou osteomielite, sendo necessário retirar o retalho frontal bilateral. Após 6 meses ( Figuras 1 e 2), foi submetida à cranioplastia com tela de titanio e enxertos
de colágeno e hidroxiapatita (COL.HAP-91).( Figura 6)
As Figuras 1 e 2 demostram a deformidade decorrente da raniiectomia. As Figuras 4, 5 e 7, mostram o posicionamento da tela de titânio tensionada e fixada com 28 miniparafusos. A Figura 7 mostra a tela de titânio sendo recoberta com o composito de colágeno e hidroxiapatita a COL.HAP-91®
A Figura 8 mostra o resultado imediato, paciente ainda anestesiada, com tubo orotraqueal e fronte lisa.

CONCLUSAO
Nestes dois casos pode-se concluir que o composto de colágeno hemostático com a hidroxiapatita absorvível (COL.HAP-91®) usada como material ósseo condutor foi altamente eficaz nas cirurgias reparadoras, principalmente na substituição do flap ósseo bifrontal, restringindo o aspecto quadriculado da tela de titânio sobre pele a glaba e lisa.

Galeria de Fotos